Girls

ATENÇÃO: Spoiler (2×10)

[…]

Shosh: Não posso estar cercada do seu pessimismo enquanto tento crescer e tornar-me uma mulher. Você odeia tudo! Sério, você odeia tudo. Você odeia o som de crianças brincando, odeia todos os seus parentes vivos e odeia pessoas que usam óculos de sol até de dia. Você odeia sair para jantar, o que eu amo. Você odeia cores. Odeia travesseiros. Odeia laços. Odeia tudo! Não posso ser a única coisa que você gosta. E talvez eu possa lidar melhor com sua alma escura quando estiver mais velha, mas não consigo agora. Então, talvez você só precise mudar e então poderemos nos apaixonar de novo.

Ray: Eu preciso mudar? Talvez você que precise. Já pensou nisso? Talvez seja você que precise de uma mudança de merda. Talvez então você aprecie a diferença entre pessimismo e pensamento crítico! Talvez você precise mudar para apreciar minha alma escura!

[…]

Para mim mesma…

É complicado quando se passa tanto tempo cometendo o mesmo erro e, de tão cansada, se priva do mundo para não repeti-lo mais uma vez. É verdade, eu sei que não se pode evitar o risco quando se deseja viver intensamente, mas como dizer isso para um coração machucado e medroso? Como mostrar a um cão maltratado pelos donos anteriores que o próximo é diferente? Quando tantos erros já foram cometidos, tantas mentiras ditas e voltei a ficar sozinha. Penso então de que valeu o sofrimento, quando a cautela me guardou de tantas mágoas. Mas também de quantos prazeres essa mesma não me privou? Queria acompanhar o ritmo da música que o mundo toca, mas infelizmente não sei viver assim. De que maneira fingir que minha covardia era força me fez mais feliz? E não dá para apenas voltar atrás e mostrar a verdade sobre quem sou, porque agora já não seria mais tão verdadeiro assim. Não sei mais me comportar de outra maneira, não sei mais deixar que as coisas fluam naturalmente. E a culpa não é de ninguém além de mim mesma, meu bem, que deixei as primeiras feridas abertas tempo demais.